A agricultura do inhame na Madeira

0
Rate this post

O inhame (Colocasia esculenta) é uma mapa robusta, facilmente reconhecida pelas grandes folhas e rizomas tuberosos. O inhame é lavrado em sequeiro ou em terrenos alagadiços, de feição anual. Atualmente, é trivial descobrir inhame a ascender espontaneamente nas margens ou leitos das ribeiras e ribeiros ou onde as escorrências de águas são frequentes.

Os rizomas são utilizados na alimento tradicional dos Madeirenses e a ramaria pode ser aproveitada na alimento bicho.

Na Madeira são cultivados dois tipos botânicos de inhame, com várias variedades vegetação denominadas de objectivo, purpúreo, de enxerto ou, mais rara, de sequeiro. Recentemente, verificou-se a lhaneza da inconstância inhame roxo, provavelmente desde imigrantes regressados da América do Meridional ou África. As designações “objectivo” e “purpúreo” são encontradas frequentemente entre as formas cultivadas, quer em lugares encharcados quer secos.

A mapa foi introduzida na Madeira, pensa-se que por giro de 1640. No lisura do séc. XVIII idade uno dos provisões mais comuns, constituindo uma fracção vital da jejum das populações, sendo afamado porquê o “manjar da terreno”, afim letreiro de 1710 na Catedral de S. Pedro, no Funchal.

O decadência da agricultura ocorreu depois a lhaneza da batata-doce e batata, tendo a sua relevância cevar e fabrico minguado acentuadamente. Apesar disso, é ainda lavrado por toda a Madeira, sendo trivial a sua utilização nos pratos festivos da estação Pascal.

inh4

Considerando a relevância do inhame para muitos países tropicais e subtropicais e o acontecimento dos seus recursos genéticos poderem estar ameaçados pelas alterações climáticas, as variedades madeirenses são vistas porquê uno essencial património genético.

O ISOPlexis/Germobanco desenvolve estudos de opinião e valorização dos recursos genéticos desta agricultura.

No contextura do projeto internacional de financiamento comunitário Europe Aid Taro, o ISOPlexis lidera uno análise mundial a respeito de a transigência do inhame à seca. Simultaneamente, decorre pesquisa que visa estimar a formação nutricional das variedades de inhames da Madeira.