fronteira - Tratado de Schengen

Tratado de Schengen é um acordo assinado entre os países que fazem parte da Europa que garante a abertura das fronteiras, permitindo a livre circulação de pessoas entre estes territórios, sem a necessidade de apresentação do passaporte nas fronteiras, mas que obrigatoriamente exige que esses turistas comprovem possuir um Seguro Viagem com Assistência no valor mínimo de 30.000 euros para garantir assistência médica por doenças ou acidentes.

fronteira - Tratado de Schengen

A assinatura do tratado ocorreu a bordo do barco Princesse Marie-Astrid, no rio Mosela , nas proximidades de Schengen. Tratado de Schengen é um acordo assinado entre os países que fazem parte da Europa que garante a abertura das fronteiras,permitindo a livre circulação de pessoas entre estes territórios, sem a necessidade de apresentação do passaporte nas fronteiras, mas que obrigatoriamente exige que esses turistas comprovem possuir um Seguro Viagem..

Ou seja, a relação entre Tratado de Schengen e seguro viagem Europa é total, visto que, para entrar e circular entre os países do Espaço Schengen, turista deve ter um seguro viagem com cobertura mínima de 30.000 euros (ou este valor em em dólares), que abranja acidentes, doenças e repatriação.

Para turista brasileiro que interessa desse imbróglio político é que Tratado de Schengen, para facilitar turismo e controlar a imigração estabelece a obrigatoriedade de contratação de seguro viagem/assistência de viagem para quem quer visitar os países signatários do acordo (Bélgica, França, Alemanha, Luxemburgo, Holanda, Itália, Portugal, Espanha, Grécia, Áustria, Suécia, Noruega, Islândia, Finlândia, Dinamarca, Eslovênia, Eslováquia, Polônia, Malta, Lituânia, Letônia, Hungria, Estônia, República Checa, Suíça, Romênia e Bulgária) com valor mínimo de 30.000 euros, para garantir assistência médica por doença ou acidente.

Os limites do Tratado de Schengen, no entanto, não devem ser confundidos com os da União Européia ou com a Europa, continente em si.

A maior parte dos países que fazem parte do Acordo de Schengen são membros da União Européia, mas há alguns que fazem parte da área de livre circulação sem serem membros da UE, assim como Estados que fazem parte da UE, mas não têm suas fronteiras abertas à circulação.

De início, teve cinco países membros da Comunidade Europeia: Alemanha, França e Benelux — países que já tinham um acordo de livre circulação de pessoas desde a década de 60 e no futuro tornou-se a futura União Europeia, com Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo.

Nesse caso, a entidade mediadora é a União Europeia, bem como os governos dos países membros que não participam do bloco económico.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *