As 7 Florestas Nacionais Mais Importantes

featured5 - As 7 Florestas Nacionais Mais Importantes

As florestas são muito importantes para a reciclagem do ar que respiramos, e com o avançar da desflorestação e maus tratos ao nosso ambiente, cada vez mais estas florestas estão a ficar mais pequenas.

Felizmente, Portugal continua a contar com um grande número de florestas e matas que permitem que os níveis de oxigénio estejam sempre a níveis saudáveis, encontramos, no entanto, 7 das florestas mais importantes do território nacional.

Laurissilva

Esta floresta encontra-se na região autónoma da Madeira e conta com cerca de 15.000 hectares de área. Esta tem árvores centenárias que mostram a evolução desde a sua origem, sendo esta no período Miocénio, cerca de 20 milhões de anos atrás.

Esta floresta é um verdadeiro paraíso de biodiversidade, o que faz dela um excelente laboratório para estudos científicos. Esta é protegida por uma legislação adequada e por isso, tem vindo a crescer cada vez mais em território.

Fagossilva

Esta floresta tem árvores da família dos carvalhos e castanheiros e está situada um pouco por todo o Portugal, a sua grande importância tem a ver com os recursos que advém deste tipo de árvore, recursos esses que podem ser madeira como o fruto dos castanheiros.

Carvalhal

Aqui predomina o carvalho, sendo este fortemente afetado pelos fogos nos últimos 100 anos, sendo que as partes mais importantes deste tipo de floresta encontram-se no Douro, serra Peneda e Trás-os-Montes.

Os carvalhos para além de fornecerem refúgio e sobras para os dias mais quentes, também tornam o solo mais macio e frescos, muito apreciado principalmente por anfíbios.

A idade média de um carvalhal é entre 500 a 1000 anos sendo que os empreendedores que escolhem este tipo de árvore para plantar tendem a passar o negócio entre família visto que cada Carvalho demora cerca de 250 anos até ficar maduro o suficiente para vender a sua madeira, sendo por isso uma madeira de qualidade e vendida a um preço bastante elevado.

Montada

Outra floresta nacional portuguesa é o Montado, composta por sobreiros, sendo estes a principal fonte de cortiça, permitindo assim o consumo mundial 50% de cortiça, estes ocupam cerca de 22% da área florestal em Portugal.

Tipicamente conhecidos por encontrar-se na zona alentejana, podemos encontrar sobreiros um pouco por todo o país, mas maioritariamente na zona centro-sul visto ter temperaturas mais propícias para o crescimento do sobreiro.

Souto

Composta por castanheiros da espécie Castanea Sativa, este tipo de floresta é encontrado com maior facilidade em zonas interiores do país tais como Trás-os-Montes, Portalegre, Monchique e Beiras.

Este tipo de árvore pode chegar a viver mais do que 1000 anos e tem grande capacidade de regenerar-se, ao cortar-se um ramo, este irá desenvolver novos rebentos no futuro. A sua lenha também torna-se um recurso importante pois é usada como lenha e para suportes de madeira, pois pode ficar mais tempo enterrado na terra que não apodrece tanto.

Pinhal

Como o nome indica, esta floresta é constituída por pinheiros, tendo estes duas espécies diferentes, o pinheiro bravo e o pinheiro manso, sendo o primeiro o predominante em Portugal devido ao seu cultivo nas zonas norte e centro do país.

Este tipo de floresta é muito utilizado para recuperar o solo visto que o pinheiro cria as condições necessárias para o cultivo de árvores de folha caduca, tendo muito cuidado quando é arrancado visto este deixar resina para trás e esta é mais propícia a causar incêndios.

Arvoredo comum

O resto das florestas portuguesas são compostas por árvores diversas, maioritariamente de pequeno porte como arbustos ou arvores de fruto.

Sendo que as árvores de fruto têm vindo a crescer cada vez mais na economia portuguesa, esta acaba por se tornar também um tipo de floresta importante para o país.

Para além disso, o arvoredo de porte mais pequeno ajuda no desenvolvimento da biodiversidade encontrara em Portugal e a criar vários lugares de refúgio para os animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *