Ao realizar treinos de running, que consistem na sua maioria em exercícios cardiovasculares, pode acontecer que o corpo apresente sintomas de cansaço e que não se possa continuar com o exercício quiser deixar de correr.

Embora a fadiga se manifeste na forma de dores musculares, passadas mais curtas e uma diminuição da velocidade, a mente é, na verdade, a responsável principal por trás do corpo cansado.

Estudos recentes descobriram que o cérebro é o responsável pela redução da velocidade com o propósito de economizar um pouco de energia na reserva e que, portanto, o corpo não fique sem combustível.

No entanto, existem algumas táticas simples que podem ser aplicadas ao treinamento para enganar o cérebro e usar parte dessa energia não utilizada, que ficaria na reserva.

Se você trabalha com elas durante alguns treinos, pode-se ver como se dão algumas melhorias que permitam correr com mais potência e durante mais tempo.

Tática 1: Divida a quilometragem

Os intervalos de treinos são menos difíceis de lidar do que as corridas longas. Dividir qualquer distância longa em partes mais acessíveis de distância faz com que pareça que não está correndo tanto e, portanto, não se dá um cansaço mental e a distância que resta a percorrer.

Quando se divide o tempo de percurso entre o aquecimento, com repetições rápidas, intervalos de recuperação, e refrigeração, a quilometragem total parece menos intimidante e, portanto, nos dá a sensação de que é mais fácil de alcançá-lo.

Graças a esta divisão, pode-se correr com maior potência e colocando mais esforço durante os intervalos mais curtos do que se faz quando se trata de uma corrida constante com a mesma distância.

Isso aumenta o índice de consumo de oxigênio (VO2 max), ou seja, a eficiência com que é consumido o oxigênio para transformar as calorias em energia, pelo que se pode tirar maior rendimento ao corpo e ir mais rápido.

CONSELHO: aquece-se durante cerca de 10 a 20 minutos, de maneira suave.

Executa 6 intervalos de 800 metros ao máximo o ritmo com intervalos de recuperação de 400 metros a trote moderado. O ritmo dos intervalos de 800 metros deve sentir-se difícil, mas sustentável. Durante a recuperação de 400 metros, deve-se tentar controlar o ritmo cardíaco e preparar-se mentalmente para o próximo intervalo. Desta forma, você terá corrido cerca de 5 km ao máximo o ritmo, e cerca de 9km 12km no total, incluindo o aquecimento e o resfriamento.

Tática 2: Combina o correr com a força

Os treinos de Sprint são, por si difíceis, mas se você quiser levar o seu treino de Sprint para um nível totalmente novo, recomendamos essa tática. Consiste em realizar breves exercícios a partir do peso corporal entre diferentes conjuntos de Sprint.

Ao realizar estes exercícios, você está alterando o estímulo e o desafio que o corpo tem que conseguir, de forma que ele não pensa no próximo Sprint e deixa de reservar energia para isso. Ao tentar o próximo Sprint, a mente é considerado um treino completamente novo, em vez de uma continuação da carreira anterior, e como resultado, você terá maior capacidade de empurrar até os limites e completar mais Sprints de o que antes se podia.

CONSELHO: Faça este exercício em uma faixa de terreno plano. Completa quatro

séries de 50, 100 e 200 metros Sprint. Entre cada Sprint, realiza um exercício de força como: 15 agachamentos, 20 flexões, etc., Uma vez que você completar os quatro Sprints e os quatro exercícios de resistência, toma um breve descanso, dando por finalizada a primeira rodada. Faça o maior número possível de voltas.

Tática 3: Acelere seus treinos.

O Fartlek é em sueco, um jogo de velocidade”, que consiste em variar o ritmo de execução durante a corrida. Fazer isso permite que você se concentre mais no esforço e a intensidade, em lugar da distância total.

Ao realizar as mudanças de ritmo, você vai executar partes do exercício mais rápidos que o ritmo normal, muito mais estável, o que se traduz em ter realizado um treinamento melhor do que se não corresse a mesma quantidade de tempo.

Além disso, o aumento de sua velocidade e da intensidade das explosões curtas se prepara para as corridas reais ao imitar o efeito de correr em colinas ou outros terrenos.

Isso faz com que o ritmo cardíaco se mantenha alto durante uma corrida de Fartlek, e, em última instância, melhorar o estado físico geral e prepara o corpo para o dia da corrida.

CONSELHO: Faça um breve aquecimento. Em seguida, começa a sua carreira. Em algum momento, até a metade da corrida, modera o seu ritmo durante 30 segundos e baixa velocidade durante 30 segundos, para em seguida, voltar para a mesma aumentala. Repita isto até 4 vezes mais.